Brasil aposta no Turismo – máquina de gerar emprego e renda

Há um movimento inédito no país, consistente e articulado, que converge para as virtudes do Turismo enquanto vetor poderoso de desenvolvimento sustentável. Finalmente são percebidos sinais claros de que a atividade deixa de ser vista como apêndice secundário para ganhar status de foco prioritário. E de pauta econômica sustentada em políticas de Estado mais ambiciosas e abrangentes, incluindo modernização legislativa e flexibilidade na relação com a indústria turística internacional.

Dados da OMT (Organização Mundial do Turismo), do Ministério do Turismo, da Embratur e do Conselho Mundial do Turismo descrevem e atestam a força econômica do setor que ocupa posição de liderança global no ranking dos que mais geram empregos.

Para corroborar a perspectiva real de o Turismo protagonizar, no curto e médio prazo, mudanças profundas no cenário, o Fórum Econômico Mundial dá conta de que o Brasil ocupa o 1º lugar no ranking dos países com mais atrativos turísticos naturais, Não bastasse isso, ocupa o honroso 8º lugar em atrativos culturais, espalhados de norte a sul nas dimensões continentais de um país singular em termos de formação étnica, identidade linguística, expressividade musical e peculiaridades gastronômicas.

Flexibilização na ordem do dia

No próximo dia 17 de junho, entra em vigor a medida que flexibiliza a concessão de vistos para viajantes de EUA, Canadá, Austrália e Japão) entrarem no país. Ao mesmo tempo, também entra em vigor a liberação de 100% de capital estrangeiro para atrair novas empresas aéreas. Medidas são reivindicadas há mais de duas décadas pelas entidades que representam o trade turístico no Brasil e deverão favorecer a atratividades do destino, acirrar a concorrência e ampliar a malha de conexão aérea. 

Turismo é muito mais que curtir praia no final de semana. Além do lazer, Inclui o rico mercado de viagens corporativas, ajuda a romper a falsa e nefasta impressão de que o Turismo é supérfluo ou gênero de segunda necessidade. Viagens de negócios (dados BI Abracorp) são essenciais para ativar a economia. Do mesmo modo, viagens internacionais não podem mais ser percebidas como fator de déficit na balança comercial. 

No exterior é que são realizados acordos que resultam na expansão de mercado para a exportação de produtos e serviços que geram empregos no país e impactam diferentes cadeias produtivas. Viagens de intercâmbio (brasileiros que viajam ao exterior para estudar) contribuem com o aprimoramento e a qualificação profissional, cada vez mais necessária, demandada pelos três setores da economia: primário, secundário e terciário.

Turismo pelo Brasil

Na esteira dos novos sinais e ações substantivas que se esboçam, as principais lideranças setoriais do Turismo brasileiro aderem à campanha lançada pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação – “Turismo pelo Brasil: quando o turismo cresce, o Brasil cresce junto”. Notícias, entrevistas e reportagens, trabalhadas com as ferramentas e qualidade profissional do jornalismo, entraram na grade de programação da rede – TV, rádio e em toda a capilaridade digital de que esses meios dispõem.

Exemplo de postura proativa, que aposta todas as fichas no fortalecimento e reinvenção da indústria turística brasileira vem da Tour House Viagens e Turismo – uma TMC (Travel Management Company) fundada em 1990 que tem no comando o empresário Carlos Prado. Exemplo típico e bem-sucedido de self-made man, Prado fez da sua agência uma das mais importantes do país. Em função dos valores que defende e da liderança que exerce, ele preside o Conselho de Administração da Abracorp – Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas.

“Temos de desviar o olhar do próprio umbigo para enxergar o Turismo como prioridade estratégica ao desenvolvimento sustentável do Brasil. Por isso, a Tour House decidiu investir na campanha de iniciativa cooperada lançada pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação. A veiculação de spots assinados pela Tour House em prol da campanha começa em 10 de junho, na Rádio Bandeirantes; Band News e Rádio Trânsito”, explica Carlos Prado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.